Multimercados e Fundo de Ações

Muita gente é ainda inexperiente no mercado financeira e acaba desconhecendo muitas coisas, principalmente referente a ações. Para essas pessoas os bancos oferecem os famosos multimercados e fundos de ações.

Um breve resumo de casa:

  • Multimercado: É um tipo de investimento que funciona como poupança, você coloca dinheiro no investimento e recebe os rendimentos direto em conta, porém pagando uma taxa de administração e imposto de renda que já são descontados diretamente nos rendimentos (rendimentos esses que são diários, podendo ser positivo ou negativo). Em todo banco existe basicamente 3 planos de multimercado, o conservador, o moderado e o agressivo (ou arrojado). Todos funcionam da mesma forma, com a diferença de quanto será aplicado em renda variável (como ações). Normalmente o conservador tem somente o máximo de 15% em renda variável, o moderado 30% e o agressivo 40%. Se for aplicar em multimercado, eu recomendo o agressivo, pois aplico há anos e NUNCA vi o moderado e conservador darem mais lucro que o agressivo (em longo prazo), mesmo quando tivemos a crise de 2008. O motivo aparente é simples, quando a bolsa sobe o agressivo sobe muito mais que os outros, quando desce ele cai um pouco mais que os outros, então em longo prazo é difícil os outros acompanharem. Esse é um tipo de rendimento que normalmente fica entre 8% e 18% líquido ao ano, bem mais que a poupança com certeza. Mas vale lembrar que por ser renda variável, a chance de perder sempre existe, apesar de reduzida.
  • Fundo de Ações: Os bancos e corretoras possuem uma vasta gama de opções de fundo de ações. Os mais comuns são os fundos de ações da Vale, da Petrobras e da Bovespa. Isso significa que você “deposita” um valor X, como se fosse uma poupança, e esse valor vai variar de acordo com a subida ou descida da Vale, Petrobras ou Bovespa, dependendo o fundo que você aplicar. É um bom início para quem não tem tempo e nem conhecimento para aplicar diretamente em ações, pois o fundo funciona igual uma poupança, com algumas peculiaridades claro. Nesse caso você paga uma taxa de administração ao banco e mais imposto de renda. Mas não precisa se preocupar com nada, pois quem faz todos os cálculos é o banco, você só fica sabendo do saldo mesmo, igual a poupança. O risco nesse investimento é grande, afinal se a empresa que o fundo está atrelado falir, você perde tudo, mas a chance de isso acontecer com a Vale, Petrobras e outras é muito remoto. Há ainda outros tipos de fundos, que são atrelados em um setor por exemplo, ou em empresas menores, enfim, todos bancos possuem seus fundos, vá até seu gerente e se informe.

Quando é vantajoso aplicar nessas modalidades? Em basicamente dois casos, o primeiro é quando não se tem conhecimento suficiente ainda para aplicar na bolsa de valores diretamente, e segundo quando não quer se preocupar muito em recolher imposto de renda ou fazer estudos de mercado, pois que faz isso no caso é o banco.

Eu invisto nos dois tipos. Em multimercado tenho alguma reserva, mas deixo em um multimercado agressivo, onde a chance de ganho e perda são maiores. Tenho dinheiro lá para ter um ganho maior que a poupança e sem me preocupar em ficar comprando e vendendo ações. Já o dinheiro que tenho no Fundo de Ações (que no meu caso é da Vale) pretendo tirar tudo e aplicar diretamente em ações. Quando apliquei nesse fundo eu não tinha conhecimento suficiente e nem tempo para acompanhar a bolsa e comprar/vender ações, mas agora que tenho esse conhecimento não faz sentido pagar uma taxa de administração para o banco investir em uma ação que eu mesmo possa investir sem pagar nada de administração para isso. Só não tirei ainda o dinheiro para colocar em ações porque estou esperando ter uma porcentagem aceitável de lucro, o que deve acontecer ainda esse ano.

De qualquer forma recomendo aplicar em multimercado, pois é um meio de aplicar em ações com um pouco mais de segurança. Apesar de ser considerado renda variável, podemos dizer que os riscos são mais baixos que outros tipos de renda variável, chegando mais próximo a uma renda fixa, só não esqueça que risco sempre há.

Quanto a Fundo de Ações, minha opinião mudou com o tempo, atualmente após ter aplicado já, eu não recomendo aplicar em um fundo de ações de uma empresa só (como Vale e Petrobras), pois nesse caso é melhor comprar a ação em si. Agora fundos com vários papéis, como fundo setoriais, ou atrelado a Bovespa, daí pode ser uma boa dependendo o caso, já que seria como aplicar em um monte de empresas, mas com menos dinheiro.

Tags: , , ,

Deixe um comentário